MATHENE

Atenção à Saúde Primária é uma Alternativa para Diminuir os Custos da Medicina Especializada.

Data: 05 de Novembro de 2018.

Atenção à Saúde Primária é uma Alternativa para Diminuir os Custos da Medicina Especializada.

Uma bomba prestes a explodir. Esta é a situação atual da gestão de saúde empresarial no país. Com custos cada vez mais elevados e com a chamada “inflação médica” (VCMH) atingindo níveis alarmantes, está cada dia mais difícil a relação entre usuários, gestores e planos de saúde, colocando em risco a oferta do benefício para o empregado.

Para tentar frear o aumento dos custos de saúde, que deve fechar 2018 com alta média entre 15,4% e 19%, ante uma estimativa de inflação geral próxima dos 4%, as operadoras de planos privados estão apostando no médico de família.

Um case interessante é do Hospital Sírio-Libanês, que em 2014 criou um programa de gestão de saúde para controlar os custos do convênio médico de seus funcionários e respectivos dependentes, que totalizam 12 mil pessoas, onde a premissa do programa é que elas sejam atendidas inicialmente por um médico de família do próprio Sírio. Esse modelo baseado em atenção primária fez o custo per capita do plano de saúde do Sírio-Libanês cair 27% já em 2016, mesmo período em que a inflação médica ficou em 15%.

A inspiração vem do modelo europeu, que também influenciou o Sistema Único de Saúde (SUS), quando um profissional centraliza o acompanhamento e orientação de seguradoras e seus dependentes.

Segundo o coordenador do comitê de saúde da Abramge (Associação Brasileira de Medicina de Grupo), Sérgio Vieira, cerca de 50 operadoras já possuem projetos com este novo formato. “O usuário é vinculado a um médico ou equipe que centraliza todas as demandas do paciente e decide se é necessário encaminhamento para especialistas. Para isso, é fundamental um sistema integrado de informação. Dessa forma, reduzem-se os procedimentos desnecessários e internações, e aumenta o foco na prevenção”, explica.

Por fim, a Mathene Consultoria em Benefícios enxerga que os sistemas de saúde ora existentes estão em rota de colisão com as necessidades dos pacientes e com a realidade econômica, e só há uma forma de criar um mercado de saúde eficiente e competitivo: competindo em resultado para o paciente e redirecionando o foco de redução de custos para “agregação de valor ao paciente”. A atenção à saúde primária é uma boa alternativa!

Saiba mais do case Sírio-Libanês: https://goo.gl/onu8SN

Seguros e Benefícios

ANS inclui plano de saúde empresarial em regra de portabilidade de carência - 05 de dezembro de 2018.

Notre Dame Intermédica compra Grupo GreenLine - 06 de setembro 2018

Por que contar com o apoio de uma consultoria de benefícios? - 16 de agosto de 2018

O Corretor de Seguros no papel de Consultor de Seguros e Benefícios - 18 de outubro de 2017

Agência Nacional de Saúde Suplementar dá sinal verde para planos de saúde populares - 14 de setembro de 2017

Reclamações fazem ANS suspender 41 planos de saúde de 10 operadoras - 13 de setembro de 2017

Aumento no preço dos planos empresariais, concedidos a funcionários, é cinco vezes superior à inflação - 31 de agosto de 2017

Notredame Intermédica protocola pedido para abrir capital na Bolsa - 31 de maio de 2017

Especialista fala sobre as novas regras para cancelamento de planos de saúde - 29 de maio de 2017

ANS divulga teto de reajuste autorizado para planos individuais - 23 de maio de 2017

Quem está matando as nossas empresas? - 22 de fevereiro de 2017

Notredame Intermédica busca IPO de R$ 1 bilhão - 08 de fevereiro de 2017

Amil lança plano de saúde popular - 07 de fevereiro de 2017

Aon conclui aquisição da corretora Admix - 20/01/2017

Check-up, equilíbrio entre vida pessoal e profissional e atividade física são oferecidos pelas empresas

Seguros, onde investir e como investir